terça-feira, 31 de agosto de 2010

Já saiu de casa hoje?

Passaram cem postagens e o assunto babaquice está ficando meio maçante!

"Uma longa viagem começa com um único passo." (Lao-Tsé).

Ficar em casa "chorando as pitangas" não vai fazer você melhorar de vida! E eu não estou falando de grana! Estou falando de qualidade de vida! Aliás, do que adianta uma "criatura do mal" ficar se matando de trabalhar, pra comprar uma baita duma casa, um carrão do ano cheio de recursos, se não tem tempo pra aproveitar metade das "coisas"? Se não tem tempo pra curtir a família?

Já vi muitos amigos, abdicarem de salários pomposos e preferirem cargos mais "modestos" somente por um pequeno detalhe! Qualidade de vida!

Ou então, o "Zé Ruela" até tem tempo pra curtir a vida, entretanto, o "Zé Bostinha" não sai de casa! É de casa para o trabalho e vice-versa!

Crianças do meu Brasil Varonil! Se o telhado da sua casa está quebrado, não adianta ficar chorando, reclamando! Saia, suba no telhado e conserte! Oooooolha! Acabaram-se as goteiras! Impressionante!

A vida de cada um de nós está cheia de goteiras! Por exemplo, daqui a pouquinho estarei saindo de casa para resolver um "Pepinossauro Rex"! O que a gente precisa fazer, é parar de ficar chorando feito umas franguinhas e enfrentar a vida! Ela é curta demais, em menos de dez anos você deixa de ser uma pessoa jovem para ser uma pessoa madura! E ainda se achando velha! Pára com isso! Muitas vezes vou fotografar alguém e ouço dessa pessoa: "Não! Por favor! Eu saio muito feio(a) nas fotos"

"Putaquilamerda"! As criaturas conseguem ver que algo está errado, mas não conseguem enxergar! (Hãããã!) Pois é! As pessoas não se amam, se acham feias, maltratadas pela vida, pelo tempo, pela má alimentação, mas vivem esperado que venha um anjo do céu e "pimba" a transformem em pessoas lindas, formosas e milionárias!

Levanta a cabeça! SAIA DE CASA! Vai procurar qualidade de vida! Não fique esperando fazerem o que VOCÊ deve fazer! Todo mundo pode melhorar a própria vida, ninguém pode melhorar a vida de outra pessoa, se esta última não fizer nada! Posso te dar um quilo de feijão, mas se você não cozinhar, ainda vai ficar com fome!

maçante
ma.çan.te
adj (de maçar) Que maça, ou incomoda.
pomposo
pom.po.so
adj (lat pomposu) 1 Realizado com pompa. 2 Em que há pompa; que ostenta pompa. 3 Faustoso, magnificente. 4Grandiloqüente, solene. 5 Diz-se do estilo empolado.
varonil
va.ro.nil
adj m+f (varão1+il) 1 Relativo ou pertencente a varão; viril.2 Esforçado, destemido, valoroso. 3 Enérgico, incisivo, músculo. 4 Próprio de varão ilustre; heróico.
vice-versa
vi.ce-ver.sa
(loc lat) 1 Reciprocamente. 2 Em sentido inverso; invertendo os termos; às avessas.

curtir: apreciar
grana: dinheiro
pepino: problema
putaquilamerda: eu uso esse termo como se quisesse dizer: "Eu não acredito que isso está acontecendo! Uma montanha de merda!"

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Centésima Postagem (Ctrl+C Ctrl+V) uma Crônica Premiada: Eu, o Opressor

Ufa! Chegamos a 100 postagens, nem sequer imaginei que tivesse tanto assunto, embora tenha muita coisa que não seja minha. Pra comemorar, nada melhor do que uma crônica ganhadora do Concurso Literário Ziraldo da décima feira nacional do livro de Ribeirão Preto na categoria Adulto e Modalidade Crônica! Crônica de autoria de Jorge de Barros, guardem esse nome, seus netos ainda estudarão sobre ele! Essa crônica e outras obras poderão ser conferidas no blog do autor "O Ofício do Ócio". Segue a crônica:
Eu, o Opressor

para Rute

Eu sou um opressor. É necessário dizer isso. Sou brasileiro e nunca passei fome, nunca precisei do sistema público de saúde, sou branco, heterossexual, homem, adulto, moro na cidade de São Paulo, meu cachorro come ração da boa pra ficar com o pêlo bem bonito. Eu só posso ser opressor! Entretanto esse pensamento me oprime, porque sou artista, meio de esquerda, eleitor de partidos de bandeira vermelha, professor de escola privada (mas sindicalizado!) e leitor de Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freyre, Lima Barreto, Euclides da Cunha, Florestan Fernandes... leituras que só me fizeram ter consciência de que sou um opressor e me impediram assim de ter a doce inocência dos que oprimem sem perceber... Inocência que vejo em muitos de meus alunos, adolescentes classe-média cujas únicas preocupações devem ser as espinhas, os beijos, o Playstation e tirar nota na prova... tão inocentes que nem percebem que, quando fazem guerrinha de giz, a pobre “tia da limpeza” vai ter muito mais trabalho, vai chegar mais tarde em casa e ouvir as queixas do marido e do filho, que também pegaram conduções lotadas, mas querem o arroz com feijão pronto e fumegante na hora certa, para matar a antiga fome...
Mas eu sou amigo das tias da limpeza! Eu as cumprimento, chamo pelo nome, mostro que as vejo! Embora algumas, no início, reagem como se tivessem vergonha de que eu as tenha percebido. Seu cumprimento, discreto e encabulado, soa quase como um pedido de desculpas. Elas gostam de mim, mas isso não muda o fato de que eu sou, sim, um opressor. Até mesmo o fato de que o dono da escola também me oprime, não me redime dessa verdade. Até porque eu e o dono da escola temos carro, temos cachorro que come ração, somos brancos, homens, heterossexuais e moramos em São Paulo. Elas são mulheres, negras e caboclas, seus cachorros comem restos de comida, e elas, apesar de morarem em São Paulo, têm seus lares de coração bem longe, num pé de serra, num sertão que seria a coisa mais verde do mundo, se a esperança tivesse, de fato, essa cor.

Meu pai também veio desse sertão, ele era um oprimido. Talvez venha mais daí a minha identificação com as tias da limpeza do que das minhas leituras sociológicas... Meu pai gerou filhos opressores e isso é o que se chama “ascensão social” no Brasil, pois não há outra forma de deixar de ser oprimido. Meu pai carregava café no antigo IBC, Instituto Brasileiro do Café. Quase morreu duas vezes com os montes de sacas que escorregavam de pilhas mal feitas pela pressa de estocar a riqueza do Brasil. Imagina só: morrer esmagado por uma tonelada de grãos de café alheio... Hoje eu ensino em um colégio de São Paulo, e existe até alguma possibilidade de que eu dê aulas para os netos dos magnatas do café que oprimiram meu pai, auxiliando esses pequenos a entrar na universidade pública, essa bela fábrica de opressores! Essa ideia me aproxima um pouco de meu pai: nós servimos à mesma elite paulista. Ele, carregando a riqueza nas costas; eu, instruindo os filhos da riqueza para que o ciclo recomece. Mas isso não faz de mim menos opressor.
Talvez eu seja pior que isso, porque tenho a consciência que meu pai não tinha e ainda assim estou a serviço da perpetuação das relações de opressão... Eis o ponto crucial, pois é justamente essa minha contribuição para os opressores o preço que eu tenho que pagar para não ser um oprimido como meu velho pai… e o fato de que eu o amo, respeito e admiro não faz de mim menos opressor.

Jorge de Barros

Sou feio!


"As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental" Vinícus de Moraes.

Nossa aparência é sem dúvida nosso cartão de visita, mas beleza é algo relativo!

No início do ano, uma amiga minha me chamou para acompanhá-la a um casamento e quando vislumbrei o nubente comentei comigo mesmo, "Aff! Se a noiva for tão bonita quanto esse camarada... Socorro!" Mas, porém, contudo, entretanto, todavia, quando a noiva entrou, o babaca que vos escreve ficou boquiaberto! "Caraca! Como pode um troço desse?" Que menina linda! "Sujeito mandou bem hein!"

Na festa, fui apresentado formalmente aos noivos, e o rapaz, muito gente boa, mas não era nada excepcional, nem rico, não me questionei nem pensei em mais nada! Se eles se amam, que sejam felizes, e meus estúpidos sólidos conceitos que se danem!

Acontece que exata uma semana depois, fui com a mesma amiga a outra festa e olha quem estavam entre os convidados! Os pombinhos da semana anterior! E aquela noiva linda desapareceu... Uma legítima jóia oculta! Aquela jovem, sem a produção de maquilagem, roupa e cabelo ficou sem graça, olhei para o casal e vi que eles se completavam!

Outro dia, estava eu mais uma vez na noite e, de repente, uma garota me chamou a atenção, trocamos olhares e fui conversar com ela, entre assuntos astronômicos, bobeiras, economia, dança, música, etc., notei que ela fugia do meu padrão de beleza pré-estabelecido! Mas não impediu de me sentir atraído por ela!

Depois desses fatos, comecei a observar o que de fato é beleza e o que é feiúra! Percebi, que existem pessoas, que infelizmente não têm jeito, mas reparei que a maneira como a gente encara a vida, influencia nesses padrões de beleza! A garota que conheci, tinha uma postura muito bonita, se vestia com estilo, percebi que estava de bem com a vida e quando ela sorria, e um corpo maravilhoso, todos meus padrões pré-concebidos foram ralo abaixo! A jovem recém-casada, se vestia de maneira estranha, como se tivesse pegado o primeiro cabide que viu pela frente, o cabelo esticado fazendo uma rabo de cavalo inexpressivo e sentava-se toda encurvada, sua beleza desapareceu!

Comecei a observar, alguns camaradinhas, que na minha concepção, são o "cão chupando manga", acompanhados de mulheres lindas, só que, eles tinham postura, estilo, boa conversa, e estavam em boa forma!

Queridos, a mãe dos sofrimentos chama-se preguiça! Existem academias de periferia que tem mensalidades bem acessíveis, criar um estilo pessoal não significa desembolsar rios de dinheiro, eu até sugiro que, ao invés de gastar "quinhentos conto" numa calça, compre uma de sessenta e o restante, junte pra fazer um cruzeiro, uma viagem. Boa forma física, sucesso na paquera, festas, dinheiro, não vão fazer você feliz, isso são coisas que ajudam a complementar a felicidade. A felicidade nasce das pequenas coisas, do prazer em respirar, de fazer pequenas coisas, como caminhar, infelizmente muitos só valorizam essa capacidade quando perdem. Prazer em observar a natureza, acariciar a pele da pessoa amada, de admirar seu sorriso, sua companhia.

Concluindo, reaprender a viver e a perceber a vida é o que vai nos transformar. Não adianta, se não somos felizes do jeito que somos, não é uma lipoescultura, um premio da mega-sena, várias cirurgias plásticas que nos vão fazer bem! Temos que buscar ficar bem por nós mesmos e não para os outros, eu conheço muitas mulheres gordinhas, lindas, de bem com a vida, deliciosas para serem amadas em todos os sentidos! É incrível, mas a beleza interior se sobressai à exterior, conheci mulheres lindíssimas porém asquerosas por dentro, como diz um cafajeste amigo meu, "essas aí só servem para uma noite de sacanagem!"

Auto-estima. Convido a todos para exercitá-la. Independente de sua fé, ao acordar agradeça pela vida, se for ateu, agradeça à própria vida por ela existir, coma lentamente, sinta prazer pelo sabor, busque qualidade e não quantidade, quando comemos apreciando o sabor, com calma, até comemos menos. Matricule-se em uma academia e coloque você como prioridade de vida, se tiver filhos, priorize paralelamente! Procure sentir prazer nos exercícios, os exercícios que mais odiamos são os que mais precisamos, mas é possível aprender a gostar deles, porque serão os que melhor darão resultado. Não procure resultado na academia, procure sentir prazer em exercitar-se, aí vamos querer isso pra sempre, será nosso hobby! Aprenda a dançar e saia para dançar. Mas acima de tudo temos que reaprender a maneira como encaramos a vida! Qualquer um pode conseguir isso!

asqueroso
as.que.ro.so
adj (de ascoroso) 1 Que causa asco; nauseabundo, nojento, repugnante. 2 Imundo, porco, repelente, sórdido, sujo. 3Infame, indecente, torpe: Procedimento asqueroso. Var:ascoroso. Antôn (acepção 3): atraente, nobre.
hobby
hob.by
(róbi) (ingl) sm Atividade de recreio ou descanso praticada nas horas de lazer.
nubente
nu.ben.te
adj m+f (lat nubente) Que é noivo ou noiva. s m+f Pessoa que contratou casamento ou está para casar.

"Cão chupando manga": Horrível, muito feio
"Como pode um troço desse": Como isso é possível

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Religião!


Hoje eu acordei com vontade de causar polêmica! Minha vida anda um tanto monótona e senti uma enorme vontade de chutar o pau da barraca!

Até agora, depois de quase cem postagens ainda não recebi nenhuma contestação!

Eu não vou me posicionar religiosamente, porque não convém, eu tenho minha fé, claro, contudo eu respeito todas as linhas religiosas, tanto porque eu tenho amigos espalhados por diversas religiões e pensamentos filosóficos, amigos no budismo, candomblé, islamismo, pentecostalismo, catolicismo, testemunhas de Jeová, rosacruz, judaísmo, espiritismo, etc.! Ah! Ateus também! Inclusive, alguns ateus, hoje, estão agindo como verdadeiros fanáticos religiosos!

Eu não vou falar sobre os fanáticos, eu vou falar sobre os babacas que aceitam tudo sem questionar! Se qualquer um, tem sua afinidade por qualquer linha religiosa isso deve ser respeitado! Só que o perigo é que, dentro de cada organização existe uma hierarquia formal e informal! O grande perigo está em aceitar o dogmatismo sem nenhum critério, o famoso "se fulano falou, tá falado!"

Aceitar a opinião do padre, do pastor, do elder, do ancião, do pai de santo, et caetera, assim como suas vertentes femininas, sem passar pelo filtro do bom senso é uma estupidez inominável! Esses(as) respeitosos(as) líderes, são humanos e estão sujeitos às falhas que todos temos! Muitos podem me acusar de ter pouca fé, mas esse fator de doutrinação cega foi responsável pela criação das fogueiras inquisitoriais, dos homens bomba, do fanatismo, da intolerância religiosa, da noite de São Bartolomeu, etc.

Não podemos esquecer que, esse absurdo de aceitar tudo sem questionar, foi responsável pela vergonhosa escravidão que ocorreu no Brasil! De repente foi decretado que os índios tinham alma e não podiam ser escravizados, sorte deles, nossos irmãos negros não tiveram a mesma sorte, decidiram que eles não tinham alma. Eu falei sorte dos índios? Desculpem, eles não podiam ser escravizados, mas foram quase exterminados, violentados, tiveram suas terras usurpadas, etc.

Não podemos esquecer também, que, dentro de uma mesma instituição existem pensamentos bastante diferenciados! Alguns até absurdos! Vou citar como exemplo o que já vi no cristianismo, dentro de uma determinada instituição conheci um sujeito que acabou adquirindo muita credibilidade a ponto de decidir com quem você deve falar, quem pode frequentar as reuniões, ou seja, quem vai pro céu e quem vai pro inferno! Dentro daquela organização descobriu-se uma ex-prostituta, coitada, só faltou ser apedrejada, eu me perguntei: "Ué! E o perdão e o amor que é a base do cristianismo onde fica?" Eu sempre falo, basta o primeiro babaca agir que todos os outros se manifestam!

dogmatismo
dog.ma.tis.mo
sm (lat dogmatismu) 1 Conjunto das proposições que se têm por princípios inegáveis num sistema: Dogmatismo de Spencer (filósofo inglês). 2 Atitude presunçosa dos que querem que sua doutrina ou suas afirmações sejam tidas por verdades inconcussas. 3 Atitude sistemática para crer, afirmar ou negar categoricamente. 4 Escola filosófica oposta ao cepticismo.

etc
etc.
Abreviatura da locução latina et caetera, que significa e o mais, e outras coisas, e assim por diante.

inominável
i.no.mi.ná.vel
adj (lat innominabile) 1 Que não se pode nomear, a que não se pode dar nome. 2 Baixo, revoltante, vil.

Presta atenção Pô!!!

video

OLHA PRA FRENTE!!
video

BABACA NÃO PODE VER MULHER BONITA!
video

O IMPORTANTE É SER FELIZ!
video

Fonte dos vídeos: E-mail

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Ctrl+C Ctrl+V: Como Identificar um Mentiroso!


É sempre assim, quando não estou inspirado eu recorro a textos alheios, Mais um Ctrl+C Ctrl+V! Como eu tenho escrito em postagens anteriores, para deixar de ser babaca é preciso observar, estar atento ao que se passa ao nosso redor!
Esse texto eu recebi por e-mail; alerto que desconheço a autenticidade científica, mas essa listinha tem bastante sentido! O autor não foi identificado! Segue abaixo:

Dicas para identificar um mentiroso:

1. O mentiroso fará pouco, ou nenhum, contato direto nos olhos;

2. Limitação nas expressões físicas, – poucos movimentos dos braços e mãos. Movimentos rígidos e mecânicos. Mãos, braços e pernas tendem a ficar encolhidos contra o corpo;

3. Mãos levadas ao rosto com o intuito de cobrir a boca;

4. A pessoa poderá se encolher um pouco;

5. Sem sincronismo entre gestos e palavras;

6. A cabeça se move de modo mecânico;

7. Distanciamento da pessoa para longe de seu acusador (em direção à saída);

8. Reluta em se defrontar com seu acusador. O mentiroso pode virar sua cabeça ou posicionar seu corpo para o lado oposto;

9. O mentiroso não apontará seu dedo para quem está tentando convencer;

10. Movimento dos olhos. Ao ser questionado, se o mentiroso olhar para cima e à direita, e for destro tem grandes chances de estar mentindo; (nota do Wilbor: Reparem que este entrou em contradição com a foto da postagem!)

11. Tempo de demora na resposta de sua pergunta. Demora na resposta indica que o mentiroso está criando uma desculpa e em seguida verificando se esta é coerente ou não;

12. A pessoa que mente adquire uma expressão corporal mais relaxada, quando você muda de assunto.

13. Alerta para sinais de tranquilidade em momento de acusação. Dificilmente, as pessoas ficam tranquilas enquanto são acusadas por algo que sabem que são inocentes. A pessoa que mente fica quieta, evitando a todo custo falar de mais detalhes sobre a acusação;

14. Quem mente utilizará as palavras de quem o ouve para afirmar seu ponto de vista;

15. A pessoa que mente continuará acrescentando informações, até se certificar de que o acusador se convenceu com o que ela disse;

16. Frases que são usadas pelo mentiroso, para ganhar tempo: “Por que eu mentiria para você?”, “Para dizer a verdade…”, “Para ser franco…”, “De onde você tirou essa idéia?”, “Por que está me perguntando uma coisa dessas?”, “Poderia repetir a pergunta?”, “Eu acho que este não é um bom lugar para se discutir isso”, “Podemos falar mais tarde a respeito disso?”, “Como se atreve a me perguntar uma coisa dessas?”;

17. Responder com outra pergunta também é sinal de mentira;

18. O mentiroso utiliza humor e sarcasmo para aliviar as preocupações do interlocutor;

19. A pessoa que está mentindo pode corar, transpirar e respirar com dificuldade;

20. O corpo da pessoa mentirosa pode ficar trêmulo. Se a pessoa estiver escondendo as mãos, isso pode ser uma tentativa de ocultar um tremor incontrolável;

21. Observe a voz. Ela pode falhar e a pessoa pode parecer incoerente;

22. Voz fora do tom. Isso produzirá um som mais alto;

23. Engolir em seco: a pessoa pode começar a engolir em seco.

24. Pigarrear: Se ela estiver mentindo têm grandes chances de pigarrear enquanto fala com você. Devido à ansiedade, o muco se forma na garganta, e uma pessoa que fala em público, se estiver nervosa, pode pigarrear para limpar a garganta antes de começar a falar.

25. Já reparou que quando estamos convictos do que estamos dizendo, nossas mãos e braços gesticulam, enfatizando nosso ponto de vista e demonstrando forte convicção? A pessoa que mente não consegue fazer isso. Esteja atento.

E os mentirosos que se cuidem!

domingo, 22 de agosto de 2010

Amigo babaca! O que fazer?


"Diga-me com quem andas e te direi quem és!" Nossa, comecei uma postagem com uma citação bíblica!

Babacas são, muitas vezes, pessoas divertidas! No rachão de fim de semana, jogando truco, ou qualquer outra atividades onde estejam os amigos mais seletos, o teu(tua) camarada é um(a) sujeito(a) divertido(a)! Ok, mas, quando em um evento como uma festa, uma balada (e tú estas louco(a) pra "tirar o atraso"), o(a) teu(tua) amigo(a) não tem noção e continua com as mesma palhaçadas?

Seus problemas só estão começando! Seu (sua) amigo(a) acaba "queimando o filme" e você termina a noite "chupando o dedo"!

Se você é amigo(a) mesmo, então nada melhor do que uma conversa franca e sincera! (indica esse blog, eu agradeço, eheh). Babacas que não se acham babacas, abandonam o amigo e o excluem do convívio da turma, mas, a turma tem que ver que, aquele amigo que "faz a caveira" do(a) babaca, pode muito bem fazer o mesmo com qualquer um! O(a) babaquinha tipo "B" ou "C" (para entender leia a postagem anterior) só querem achar o seu lugar, quando brincam em festas reservadas são muito bem recebidos e acham que tais brincadeiras cabem em qualquer lugar, só que, se ninguém falar, fatalmente eles vão aprender da pior forma, e amigo que deixa o outro sofrer, de fato, não é amigo!

Só que se seu amigo, não quiser te ouvir, cai fora mesmo, não adianta insistir.

O(a) pior babaca é o do tipo "A", por parecer que não é babaca e se fingir de "descolado" acaba influenciando muita gente, com aquele papinho de que, pra se dar bem tem que enganar as(os) meninas(os), e que, quem é fiel é trouxa! Você pode até tentar abrir os olhos dessa criatura, mas é bem provável que perca seu tempo e que esse(a) amigo(a) vai te contestar e dizer barbaridades pra derrubar seus argumentos e te queimar com a turma!

O pior babaca é o que se deixa influenciar por outros babacas e que não admite que é babaca!

Chupar o dedo: paquera fracassada
Descolado: Boa pinta; pessoa com boa apresentação, presença de espírito bem vestida e de raciocínio afiado.
Queimar com a turma: Jogar os amigos contra você.
Queimar o filme: Sujar a imagem, por exemplo, você quer dar a impressão de ser uma pessoa inteligente e seu amigo faz você parecer um babaca!
Rachão: pelada, futebol.
Tirar o atraso: Quando, finalmente, depois de um longo tempo, a paquera tem êxito!

sábado, 21 de agosto de 2010

Deixando de ser um babaca para se tornar... Um babaca?


Relembrando mais uma vez a escala Wilbor postada em "Tipos e Graus de Babaquice" e "Bobalhões".

Existem três tipos de babaca:
- o destrutivo (tipo A):
- o inofensivo (tipo B):
- e o autodestrutivo (tipo C).

Existem 10 graus de babaquice (abobalhação):
- 0 (zero) - Sujeito carrancudo sem senso de humor
- 1 a 5 -Sujeito dentro dos padrões de normalidade, pode-se até se dar ao luxo de dizer que não é um babaca.
- 6 a 10 - A criatura da espécie humana que, sem dúvidas, é um babaca, ou tem surtos sérios de babaquices.

Acontece frequentemente, que, quando alguém olha pra sua vida e vê que ela está bem mediocre, resolve então dar a volta por cima! É comum nós vermos bobalhões (babaca tipo "C" com seis ou mais graus), entrarem para uma academia, ficarem com um corpo esculpido (isso em ambos os gêneros), mudam seu jeito de ser, mas ao invés de se tornarem pessoas mais sociáveis, acabam pulando do tipo "C" para o tipo "A".

Confesso que passei por esse processo! De tanto levar toco das meninas resolvi me tornar um cafajeste! Corpo malhado, papo furado, minha vida sexual melhorou muito, mas por dentro eu continuava infeliz! Poxa! Eu tinha chegado a um patamar que eu queria chegar, mas por que estava infeliz?

Tudo, em exagero, quando está fora do controle, é perigoso, faz mal! A babaquice, quando não ultrapassa o grau 5 da escala que criei, é divertida, anima, deixa todo mundo à vontade, contudo quando extrapola a barreira do bom senso (a partir do grau 6), incomoda. Por isso, cheguei a conclusão de que, embora diferente, ainda era um babaca, só que, de um tipo diferente, o destrutivo (Tipo A).

Não estou querendo inculcar na cabeça de ninguém a idéia de que, a monogamia é o caminho da felicidade! Não! Cada um deve escolher seu caminho! Só que, quando a gente perde o controle de nossas vidas, a gente só tem a perder! Enganar uma garota que sonha, por exemplo, em arrumar um namorado, noivar, casar, e por aí vai, só para ter sexo fácil, é ridículo, existem muitas garotas que não querem compromisso sério! O fato é que, quando a gente atrapalha a vida de qualquer outra pessoa, a gente atrapalha nossa própria vida! Por mais gostosão que o sujeito possa se achar, no final, vai acabar se ferrando! Repito, vai acabar se ferrando! Até hoje eu nunca vi um babaca desse tipo ficar bem! Os idiotas armam suas pequenas ciladas, se dão bem por um tempo limitado, mas no final estão se corroendo!

Embora, hoje, eu esteja correndo de compromisso, quando eu abordo uma garota eu já entrego o ouro! Digo: "Não quero compromisso!" Meus amigos babacas, me chamam de babaca e dizem: "Assim, você não come ninguém!" "Muito pelo contrário", respondo! "Agindo assim eu evito aborrecimentos futuros!"

Quando eu era casado eu tinha um prazer enorme de chegar em casa e olhar nos olhos de minha esposa com a cabeça leve, poder olhá-la nos olhos. Isso não tinha preço, quando surgia a oportunidade de "pular a cerca" eu pensava nesses momentos. Já me questionei sobre, "se eu soubesse que o casamento iria pro ralo teria "pegado de jeito" aquela moreninha!" Besteira, foi bom enquanto durou, justamente por uma postura equilibrada, (pelo menos neste quesito) que adotei, hoje, eu ainda carrego a mente serena e quando estou com uma mulher eu consigo aproveitar cada instante, cada olhar, o perfume, o tato. O babaca tipo A quando está com uma mulher em determinado ambiente, não consegue dar atenção a ela, logo, quando entram outras, ele não sabe pra quem olhar, não sabe o que quer, sem saber está se martirizando, se auto-destruindo, quando estou com uma mulher e entram outras no ambiente, é lógico que eu olho, aliás eu olho pra todo mundo que entra, admiro a beleza feminina, mas consigo concentrar minha atenção àquela que está comigo naquele momento! E eu sinto um prazer indescritível nesses momentos, conhecer e estar com uma mulher inteligente é muito bom, sexo acaba se tornando apenas um complemente desse prazer, é o ápice do prazer, mas quando se é um cafajeste fuleiro o sujeito só quer saciar aquele desejo limitado, virar e dormir! Ô vidinha sem graça!

ápice
á.pi.ce
sm (lat apice) 1 Cimo, cume, extremo superior ou ponta de alguma coisa, vértice. 2 Partícula de algum corpo. 3 O mais árduo ou delicado de alguma discussão. 4 O mais perfeito, o mais sublime de alguma qualidade, o extremo da perfeição; requinte, apuro, primor. 5 Sinal ortográfico que se colocava sobre as letras, nas inscrições, umas vezes para indicar supressão de uma letra, e outras, para substituir consoante que devia ser dupla. 6 Momento, instante: Sairei num ápice.7 Coisa mínima: Não discrepam um ápice os dois pareceres.8 Odont Extremidade terminal da raiz de um dente. sm pl O mesmo que trema.Var: apicilar.

fuleiro
fu.lei.ro
sm (cast fulero) gír Sujeito à-toa, ruim de sentimento e de ação.

inculcar
in.cul.car
(lat inculcare) vtd 1 Indicar, propor ou recomendar elogiosamente: Inculquei à mocidade sã literatura. vtd 2 Dar a entender, demonstrar, manifestar: A pele bonita e a cor rosada inculcavam saúde e juventude. vtd 3 Repetir muitas vezes para imprimir no espírito; repisar: Temos de inculcar essas verdades. vtd 4 Aconselhar: Inculcar medicamentos.vtd e vpr 5 Insinuar(-se) ou impor(-se): Inculcara ao diretor a dispensa do colega. Inculcou-se paladino dos oprimidos. vpr6 Armar ao efeito; empenhar-se para ser visto e admirado:Os fariseus inculcavam-se por santos e superiores aos demais homens.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Crônica de um suicida!

Era uma noite sem lua, sem estrelas, tudo escuro!

O frio, a solidão, a depressão!

Uma vida cheia de fracassos amorosos e profissionais, o prazer de viver insistia em passar longe da minha porta.

Momentos felizes na minha vida? Sim, mas dá pra contar nos dedos das mãos.

Pra que continuar uma vida desafortunada como a minha? Pra que insistir?

Então, depois de muito pensar, subi no mais alto prédio da minha cidade, e lá de cima contemplei pela última vez as sombras de um lugar que nunca me trouxe alegria. Fechei os olhos e soltei meu corpo, senti o vento nos cabelos e um prazer que nunca senti antes interrompido pelo estrondo do meu corpo se espatifando na calçada.

Abri os olhos e fiquei contemplando o meu cadáver estatelado no chão, o sangue escorrendo e todos os ossos quebrados! Contemplei o alvorecer, respirei fundo. Agora que eu estava morto, não tinha mais nada a perder, desci do prédio, me encaminhei para a rodoviária da cidade onde vivi. Como um defunto não tinha mais a pretensão de buscar a tal felicidade, na minha nova cidade, agora como homem morto, comecei a estudar e a cuidar mais de mim, já que era invisível, me acostumei com a idéia de não querer mais agradar ninguém. Até que um dia, um perfume e um olhar me trouxeram à vida novamente.

Enquanto houver um sopro de vida, há esperança de recomeçar, se a sua vida não está do jeito que você quer, levante a cabeça, contemple o alvorecer, respire fundo e vá à luta!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Discutindo a relação (DR)


Para nós homens esse assunto é terrível! Eu defendo piamente que quando existe a necessidade de um casal ter que discutir a relação é porque entre eles não existe sintonia alguma!

Eu não gosto de expor os motivos do meu fracasso matrimonial, mas como o assunto vem a calhar acho que convém!

Um casal quanto está plenamente em sintonia, basta um olhar e o outro já sabe o que se está pensando! Na minha desastrosa incursão no reino dos casados o evento que eu mais odiava era o tal DR.

Quando algo estava errado, não tinha como negar, ficava claramente evidenciado na expressão facial da minha respeitável ex-esposa, então eu perguntava: "O que está acontecendo? Algum problema?" e a resposta era: "Não está acontecendo nada!" No final da minha jornada eu ainda insistia: "Está acontecendo sim, fala!" E recebia a mesma resposta! Más, porém, contudo, entretanto, todavia, quando o crepúsculo chegava e a noite avançava e íamos finalmente ao merecido repouso, eu inocentemente fechava meus olhinhos, então a temível DR atacava! Sim minha ex-patroa mandava um DR na pior hora em que eu estava nem um pouco disposto a conversar, na hora de dormir! Nos últimos meses que decretaram a execução da pena de morte do meu relacionamento, bastava eu olhar para aquela expressão, fazer as perguntas de praxe e receber as respectivas respostas eu dizia comigo mesmo: "É hoje que eu não durmo!"

O grande problema é que quando entre um casal, ao invés de buscarem conhecerem-se, exista um tentando moldar o outro ao seu jeito, e quando essa tentativa fracassa, parte para DR numa tentativa desesperada de não perder as rédeas da relação! O(a) pretenso(a) manipulador(a) do casal nunca vai conhecer seu parceiro, porque está lá o tempo todo procurando manipular, moldar a personalidade, nesse casal nunca haverá cumplicidade, o parceiro(a) para não terminar o romance começa a fingir, a mentir, para que o(a) manipulador(a) pense que está tendo êxito! Mas na verdade não está!

crepúsculo
cre.pús.cu.lo
sm (lat crepusculu) 1 Claridade frouxa, que precede o nascer do Sol ou persiste algum tempo depois de ele se pôr. 2 figDecadência, ocaso. C. da vida: a velhice.
incursão
in.cur.são
sf (lat incursione) 1 Penetração súbita em território inimigo.2 Invasão; invasão militar. 3 Contaminação.

Piamente
pi.a.men.te
Advérbio 1. com devoção; 2. sinceramente

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Preguiça, a mãe de todos os babacas!


O moleque tem preguiça de pensar, preguiça de estudar, mas é forte, e quando sua "superioridade" é ameaçada por alguém mais inteligente, porém mais fraco! Bullying!

O tranqueirinha, tem preguiça de se exercitar, gosta de estudar? Opa! Informática? Legal! Tem a cabeça tão bitolada em certos assuntos e acha que isso é o bastante pra se dar bem na vida! Aí vem o babaca anterior e mostra o quanto seu mundo é limitado!

O nosso mundo hoje é feito de futilidades! Não adianta fugir! A gente sempre vai estar envolvido com algo do tipo!

O que fode (com o perdão da palavra) a vida de muita gente é a bosta da preguiça! Preguiça de agir, de pensar, de "ficar ligado" no que ocorre ao nosso redor! O comum é a gente ficar de boca aberta olhando pra cima esperando que o governo melhore nossas vidas, que Deus nos ajude a sermos felizes!

Só tem uma pessoa que pode ajudar você a se dar bem (e não estou falando de assuntos financeiros)! Essa pessoa é você mesmo! Mande a preguiça pra "puta que a pariu" e faça algo pela sua vida! Os antigos diziam, "Deus ajuda quem cedo madruga!" Poxa! Pára pra pensar! Os antigos têm muita coisa interessante que pode mudar nossa vida, Confúcio dizia "não adianta tentar ajudar quem não ajuda a si mesmo!" Os antigos diziam também, "não dê peixe, ensine a pescar!"

Você olha pro espelho e não gosta do que vê? Não gosta de ser fotografado(a) porque está horrível? Sente vergonha por alguma coisa? Pelo barrigão? Pela aparência? Joga a preguiça no lixo e vai a luta! Entre pra uma academia por exemplo! Se algum malhado ou malhada falar asneira, liga o "botão do foda-se" e vai, sua vida vai mudar com certeza! É um passo, o primeiro passo!

Eu não estou falando aqui de trabalhar feito um idiota pra juntar uma porrada de grana pra depois enfeitar seu caixão! Você pode até ser mal remunerado, mas qualidade de vida está no que a gente faz e não na aparência! Você pode aprender a se vestir bem com roupas mais baratas, não é porque aquelas revistas idiotas de moda te mostram uma camisa de cinco mil reais que você vai fazer quinhentas mil prestações para comprar esse lixo que vai durar seis meses ou até menos! Você pode ter seu estilo sem comprometer seu orçamento! É só trocar a preguiça pela observação!

Antigamente quando na minha vila de periferia, montavam um "parquinho", como a gente chamava, um parque de diversões fuleiro, a gente, a molecada, lotava, fazia fila, vinha gente de todas as idades pra andar na roda gigante entre outros brinquedos! Quermesse da igreja, nossa, festança! Cada vizinho fazia uma fogueira na frente de suas casas e todo mundo se divertia muito! Hoje, a molecada só vai no tal Hopi Hare, Playcenter, parques temáticos, etc. Com essa estória da "globalização" do tema "pobre é uma desgraça", todo mundo quer posar de gostoso, de bom de grana. Ser pobre não é defeito, não é crime, o ruim é ser um espírito de porco e embora a maioria dos tais "espírito de porco" sejam pobres, existem muitos espalhados pelas diversas classes sociais, inclusive as mais ricas. Isso tudo é pura preguiça! Preguiça de pensar!

fuleiro
fu.lei.ro
sm (cast fulero) gír Sujeito à-toa, ruim de sentimento e de ação.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Como deixar de ser o babaca da turma.

Todos da sua turma te tratam como babaca? Será que você está na turma certa? Vamos refletir um pouco, um amigo de verdade nos mostra nossos erros, um hipócrita nos elogia quando estamos presentes e nos esculacha quando estamos ausentes. Mostrar nossos defeitos não significa nos humilhar na frente dos outros, brincar, tirar onda, um sarro, caçoar, pode ser muito saudável, mas quando o "amigo" tenta nos humilhar na frente de alguma paquera, por exemplo, será que vale a pena manter essa criatura no círculo de amizades?

Babacas, frequentemente tem uma auto-estima bastante fragilizada, e com isso buscam em determinadas brincadeiras garantir uma posição de destaque em seu grupo. É comum a um babaca se questionar, "por que Fulano fala um monte de besteira e se dá bem e eu só me ferro?" Crianças, acordem para a vida, parem de imitar o jeito dos outros, sejam vocês mesmos! O segredo de deixar de ser babaca está na observação e bom senso, brincadeiras são sempre bem vindas na hora e no lugar correto! Fulano é descolado por causa disso! Observação e bom senso! Elevar a auto-estima é fundamental também, como a gente pode querer que os outros gostem de nós se nem nós gostamos? Entrar para uma academia ajuda, aprender a se vestir bem, comprar um perfume, ajuda muito, mas não adianta se não desenvolvermos o bom senso!

Observe, às vezes as suas brincadeiras estão no lugar e na hora certa, mas, porem, contudo, entretanto, todavia, sempre tem alguém que induz a todos a te detonar! Observe, use a massa encefálica, vire o jogo, se você constatar esse fato, se livre desse ser, o erro dos babacas é sempre querer agradar esses outros babacas, se não tiver como se livrar do babaca que te esculacha, procure não se deixar abalar, sempre dá pra virar o jogo!

esculachar
es.cu.la.char
vtd gír 1 Dar pancada em. 2 Desmo ralizar. 3 Repreender severamente.

Rottweiler


Lembro que, na minha infância, acidentes com cães eram frequentes com Pastores Alemães, na minha adolescência, os ataques eram realizados pelos temíveis Dobermans. Hoje quando se fala de ataques de cães, frequentemente ouvimos sobre os nomes Pit bull e Rottweiler.

O que aconteceu? A raça Pastor Alemão e Doberman amansaram? É obvio que não, mas essas raças não estão mais na "moda", e o que os babacas querem é aparecer, mostrar que são "machões" e cachorro de machão é Pit Bull ou Rottweiller.

Quando um idiota compra um cachorro, sem pesquisar suas características e particularidades, ocorre uma sucessão de merdas, mas quem mais sofre são os pobres animais. Antes da lei que proíbe a execução de animais abandonados, fui fazer uma visita ao canil da minha cidade com o intuito de adotar um vira-lata. Ocorre que um dos funcionários é amigo meu e ele me mostrou o "corredor da morte", só haviam pit bulls que foram abandonados por seus donos! Babacas que se arrependeram da aquisição e abandonam na rua! Nível 10 de babaquice tipo A para esses irresponsáveis!

Se nós não pesquisarmos as características de determinada raça, até um chiuaua pode causar transtornos!

"CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DO ROTTWEILER
O Rottweiler é um cão de porte médio de origem alemã.
Possui uma estrutura corporal robusta e musculosa.
A cor desta raça é preta com manchas (cabeça, patas, pernas e torax) na cor ferrugem.
Vivem, aproximadamente, de 10 a 12 anos.
Possui muita força na mandíbula, sendo que a mordida deste cão é extremamente poderosa.

COMPORTAMENTO E TEMPERAMENTO:
Esta raça caracteriza-se pela coragem, resistência e agilidade.
São companheiros, obedientes e fiéis ao dono.
Não aceitam muito bem a presença de pessoas estranhas se criados para esta finalidade. Mas se criados com carinho e tendo contato com pessoas, muito provavelmente se tornará um animal sociável.
São ótimos como cães de guarda de residências ou empresas.
Necessitam de ambientes amplos para desenvolverem atividades físicas.
Não gostam de permanecer presos ou acorrentados.
Necessitam de adestramento nos primeiros meses de vida.
Observação: Devem circular em espaços públicos com focinheira e coleira, conduzidos por pessoas com força física." Fonte: http://www.suapesquisa.com/cachorros/rottweiler.htm

O pior de tudo é que a imprensa e alguns deputados babacas, perseguem as raças, como se elas fossem culpadas e em várias localidades surgem projetos de lei que visam banir a raça ou proibir a reprodução da espécie em vez de sugerir cadeia aos proprietários irresponsáveis! É prudente escolher bem o deputado em que votamos, já que eles representam nossos interesses, ou seja, quem vota em babaca, babaca é!